Projeto

Porque é que o SUDOANG é necessário ?

A abundância da enguia europeia (Anguilla anguilla) tem vindo a diminuir nos últimos 50 anos e excede já os limites biológicos de segurança que garantem a sobrevivência da espécie. Por esse motivo, figura na lista de espécies ameaçadas da UICN.

Embora a UE tenha implementado, em 2007, um Plano de Recuperação, a população não recuperou. Porquê?

  • A falta de dados e a variabilidade dos métodos de avaliação limitam a eficácia da monitorização da população de enguia.
  • Embora a enguia europeia constitua um único stock pesqueiro, ela é avaliada e gerida como se fosse composta por unidades separadas.
  • A falta de diálogo e estratégias comuns entre os atores envolvidos (cientistas, gestores, pescadores, ONGs) e os diferentes níveis (local/regional/nacional) dificulta a gestão.

Neste contexto, é necessário realizar uma avaliação conjunta, para obter um melhor conhecimento e uma melhor cooperação entre os atores envolvidos.

O Projeto SUDOANG está atualmente a ser desenvolvido sobre o eixo prioritário “Proteger o ambiente e promover a eficácia dos recursos” do programa Interreg SUDOE.

Consulta o Programa Interreg SUDOE

Principais ameaças:

Perda e degradação do seu habitat

Obstáculos à migração

Poluição

Exploração não sustentável

Comércio e pesca ilegal

Parasitas e doenças

Alterações climáticas

Objectivos

O SUDOANG fornecerá aos gestores, ferramentas e métodos comuns que contribuam para a conservação da enguia europeia e do seu habitat na zona.

—    Fornecer ferramentas comuns de gestão e avaliação

Aplicação WEB amigável que aloja diversas ferramentas para que os gestores analisem os indicadores do stock e os diferentes cenários de gestão possíveis.

 

—    Desenhar uma estratégia para obtenção de dados que permita uma monitorização coordenada e a longo prazo

Uma rede de amostragem de enguia que inclui 10 bacias piloto no Mediterrâneo e Atlântico, representativas dos diversos ecossistemas da área SUDOE.

 

—    Reforçar a cooperação entre os atores envolvidos na governança da enguia

Uma plataforma de governança que contribua para a gestão concertada e eficaz da enguia.

Bacias piloto

As bacias piloto estudadas no âmbito do SUDOANG encontram-se na zona SUDOE. Esta compreende todas as comunidades autónomas espanholas (exceto Canárias), as regiões do sudoeste de França (Auvergne, Occitanie e Nouvelle Aquitaine), as regiões continentais de Portugal, Reino Unido (Gibraltar) e o Principado de Andorra.

Clique sobre a caixa de diálogo rio para consultar a informação e fazer o download da descrição das bacias (mapa interativo)

Orçamento

1.633.400 €

Subvenção de 75%

(1.225.049,64 €) do Programa Interreg Sudoe (Fundos FEDER)

Eixo prioritário SUDOE: 

Proteger o ambiente e promover a eficácia dos recursos

Duração:

1 março 2018 – 28 fevereiro 2021

Projetos relacionados

AMBER

Gestão adaptativa dos obstáculos existentes nos rios europeus.

POSE

Projeto piloto para cálculo do escape potencial e real da enguia prateada. . Download do relatório do projeto aqui

MIGRANET

Observatório das populações de peixes migradores no espaço SUDOE.

INDICANG

INDICadores de abundância e de colonização sobre a enguia europeia (Anguilla anguilla).

RECANG

Recuperação da enguia: desenvolvimento das ferramentas cientificas e técnicas para implementação de planos de gestão nas bacias europeias.

Migra Miño-Minho

Melhorar a proteção e a gestão sustentável do espaço natural da fronteira que abrange a sub-bacia internacional do rio Minho, incluindo os seus afluentes.

FITHydro

Tecnologias inovadoras de energia hidrelétrica que respeitam o peixe